Unicamp Diretoria Acadêmica

História Imprimir

A Diretoria Acadêmica, ainda não oficialmente DAC, teve seu nascimento no ano de 1963, por ocasião da instalação do curso de Medicina. Apesar de ser chamada de SEÇÃO DE ALUNOS (SAL), era um setor que controlava as atividades acadêmicas. Por coincidência ou não, esse setor “pré-DAC” funcionava onde hoje existe a Maternidade de Campinas. 

#Curiosidade

O primeiro vestibular da Unicamp foi realizado em abril de 1963. A Unicamp possuía apenas um curso, Medicina, e foram matriculados 50 alunos. A aula inaugural do curso foi realizada em 20 de maio de 1963. 

Em 1973, a Portaria GR Nº 74 de 30 de junho de 1973 criou o SERCA - Serviço de Registro e Controle Acadêmico. Era uma Diretoria de Serviço que cuidava do registro e controle das atividades escolares da Universidade, nos níveis de Graduação e de Pós- Graduação, inclusive de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão.

Oficialmente passou a ser Diretoria Acadêmica a partir de 1975 - pela Portaria GR nº 205, de 11 de novembro de 1975. Esta Portaria estabeleceu competências e fixou a estrutura do órgão, que era composta pelo Diretor Acadêmico, Assistente Técnico de Direção, Diretor de Serviço, 4 seções e 13 setores.

A primeira reestruturação da DAC aconteceu em 1992. Depois disso, periodicamente, a DAC realizou Planejamentos Estratégicos sempre em busca de uma melhor organização e especialização na execução das atividades. O último Planejamento Estratégico da DAC aconteceu em 2015 e dele nasceram variados projetos e estratégias voltados para o atendimento de nossos usuários.

Grande parte da história da DAC foi acompanhada de perto por Antonio Fagianni, primeiro como funcionário, desde 1972, e depois como coordenador de 1987 a 2015. A partir de outubro de 2015, Orlando Carlos Furlan assumiu a coordenação da Diretoria Acadêmica  para concretizar as modernizações definidas no Planejamento Estratégico de 2015 a 2020.

A DAC se orgulha em ser um órgão central da Universidade e de estar sempre em busca de novos meios de simplificar o dia a dia dos seus usuários. Dentre os últimos projetos de modernização implantados, destacamos o fluxo de dissertações e teses e a matrícula de estudante especial. Encontra-se em desenvolvimento o projeto de catálogo de cursos e oferecimento de disciplinas, dentre outros que estão por vir.

Sistematização e Informatização

Durante os primeiros anos do curso de Medicina, as informações sobre os estudantes, incluindo as notas obtidas por eles, eram anotadas em uma ficha de papel individual. Quando os cursos de Ciências Exatas e Tecnológicas começaram em 1967, havia uma grande quantidade de papéis. Essas fichas eram elaboradas de acordo com as opções de cada estudante e foram de extrema importância para o início da informatização.

Pode-se dizer que a primeira medida de informatização da administração acadêmica ocorreu no ano de 1970, quando Antonio Fagianni, conhecido como o Toninho da DAC, procurou professores do IMECC para orientá-lo a armazenar os dados dos estudantes no computador IBM 1130, modelo existente na Unicamp na época.

Em 1971, o Prof. Dr. Nelson de Castro Machado assumiu o sistema de Controle Acadêmico e cuidou de seu desenvolvimento e manutenção até o ano de 1994.

A partir do ano de 1973, as matrículas dos estudantes eram feitas em computador, isto é, por um operador que recebia do estudante seu requerimento com as disciplinas que desejava cursar; os dados eram digitados e em seguida entregava-se o relatório de matrícula para o estudante, o qual constavam as disciplinas aceitas, recusadas e a grade de horários. Esse formato não durou muito tempo por falta de equipamentos. Somente no ano de 1993, por meio de um projeto de sistema desenvolvido sob responsabilidade do CCUEC (Centro de Computação da Unicamp), que o processo de matrícula foi aprimorado, voltando a ser informatizado.

Com o passar dos anos, a maioria dos procedimentos, antes realizados manualmente, passaram a ser feitos pela internet, até que chegou-se ao modelo de serviços online atual:

Matrícula em Disciplinas - foi informatizada a partir do segundo semestre de 1999.

Desistência de Matrícula em Disciplinas - passou a ser online no primeiro semestre de 2001.

Registros de Notas / Conceitos e frequências -  online a partir do segundo semestre de 2002.

Alteração de Matrícula - online a partir do primeiro semestre de 2005.  

Gerenciamento Eletrônico de Documentos - no primeiro semestre de 2012, foi implantado o  Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos Acadêmicos - GED, que tem como objetivo, diminuir o uso de papel e disponibilizar todos os documentos acadêmicos dos estudantes da Unicamp em formato digital, via web. O acesso é disponibilizado aos funcionários da DAC, coordenadores, secretarias de cursos e professores.


Compartilhar: